siga-nos nas redes
Facebook
Twitter
rss
iTunes

Aleluia, praise da lórde!

gioconda.jpgFinalmente! Vou poder descansar! Acabaram-se as noites passadas em branco, a olhar para centenas de recortes de jornais dispostos ao longo da parede grande da minha sala!
Acabaram-se os pesadelos, os suores frios, as incertezas!

Para trás ficaram milhares de cartas escritas, com dedicação e sacrifício, a todos os maiores concílios, com sugestões para as mais diversas assembleias de cânones.
O dogma chegou ao fim!
Dan Brown estava errado!
Escuso até de continuar a utilizar os livros dele como bases para copos.
Quem sabe, com um bocadinho de sorte, talvez até consiga a minha ex-mulher e os meus filhos de volta!

Afinal, a Gioconda sorria porque havia sido mãe pela segunda vez!
A missão da minha vida chegou ao fim. Acabaram-se-me as angústias.
Estou preparado para uma vida de calmaria, palavras-cruzadas e jardinagem.
Só não percebo porque é que ninguém fala disto nas notícias…




Meu Deus! Como é que é possível? Se já nem o sorriso da Mona Lisa tem mistérios para nós, onde é que o mundo vai parar??

Sou absolutamente contra a decifração destes mistérios.. e digo destes mistérios porque os outros mistérios que costumam povoar os livros de Sir Arthur Conan Doyle ou Patricia Highsmith devem ser decifrados a todo o custo! Afinal um livro de mistério sem solução é como um jardim sem flores 😉

Acima de tudo a imagiologia numérica por laser, a cores e em 3D deve ser banida da face da terra de forma a que mais nenhum mistério seja desmisteriorizado!

E nunca, mas nunca, meter essa imagiologia ao barulho com a religião, senão algum dia ainda começam a dizer que a imaculada concepção não é milagre nenhum e Jesus era filho de um Manel qualquer!.. ou de um José!

Imagiologia numérica por laser indeed.. Pffftt


Calma, calma, que isto ainda não acabou! Ainda me falta nivelar um pé da mesa da cozinha.
O Dan Brown agora vai pegar nisto e no próximo livro vamos descobrir que o sorriso da Mona Lisa (Cabeça Plana, numa tradução mais livre) não era “pós-parto” mas sim “pós-orgásmico”. Assim como o lançar de novas polémicas, tais como o caso de dupla personalidade Mona Lisa / Gioconda. Isto tudo, num denso enredo, que começa por um achado arqueológico datado de á cerca de mil anos, de uma estalagem chamada “Holy Grill”. Cujo um dos copos (personalizados) foi gamado por um templário de regresso a casa. Atribuindo assim a responsabilidade de toda esta história á péssima pronuncia do tal templário, ou a uma “gralha” publicitária. Tudo isto abafado com imenso zelo, pelo Vaticano. Claro.

Já agora. Como se traduz Vaticano para Inglês? Vatipipe ou Vatitube?


Vatitube é bom! E podia dar para muita coisa. Podia ser uma marca de amplificadores de guitarra feitos no Vaticano, por exemplo.
Já estou a ver os anúncios nas revistas da especialidade “And if the Pope played the guitar, he would certainly use Vatitube™ amps! Vatitube™: hand-made in the Vatican, blessed by GOD! Eternal warranty on parts and labour!!”.


Népia. O sorriso da Gioconda é de alegria. Já deu uma saltada aqui ao çáite e pareceu-lhe bem!


Este blog está a p**** da loucura. Parabéns mámenes!!


A minha teoria é que ela estava sentada numa bicicleta sem selim.


Ah então aquele esgar era um sorriso??Muito me contam…


A questão que escapa aqui é:

Esta técnica de imagiologia numérica por laser, a cores e em 3D, que alegadamente “permite olhar “para dentro” da pintura e ver o que nunca tinha sido visto antes” pode ser utilizada para outros fins?

Qual o cuidado que devemos todos ter daqui para a frente quando encomendar-mos um retrato em tela a um artista de renome? Que implicações é que isto terá na nossa vida? Que concessões estaremos a fazer em nome da tecnologia?

Este “para dentro” assusta-me…

Deixe o seu comentário